Publicidade

O curso de Engenharia de Produção prepara profissionais capazes de gerenciar diversos tipos de recursos, sejam eles financeiros, humanos, materiais de uma empresa, etc.

A duração da graduação costuma ser entre 4 a 8 anos de curso e quando finalizar a graduação, o profissional terá uma formação multidisciplinar que irá capacitá-lo e adaptá-lo de forma mais rápida em diferentes situações na empresa.

Publicidade

O engenheiro de produção é essencial para as empresas e setores econômicos que buscam maior competitividade no mercado.

Pois, ele aponta, elabora e resolve questões dos sistemas de produção de serviços e bens.

A faculdade de engenharia une conceitos de economia e gestão na área técnica da engenharia, formando profissionais que otimizam os processos de produção e que são capazes de administrar funções financeiras e logísticas das empresas.


Neste texto mostramos como funciona a área da Engenharia de Produção, como o profissional pode atuar e muito mais.

Engenheiro de Produção: O que faz?

O profissional da Engenharia de Produção realiza um planejamento e controle do processo produtivo nas indústrias, supervisionando a redução de gastos e combatendo os desperdícios em toda empresa.

O engenheiro possui uma necessidade frequente de reduzir os custos e inovar nos processos, visto que o setor industrial brasileiro tem precisado cada vez mais desse tipo de especialista.

As funções do profissional também podem incluir o gerenciamento de atividades de segurança do trabalho e do meio ambiente, tendo uma preocupação com fatores ocupacionais que apresentam riscos à saúde do colaborador.

Veja abaixo alguns setores que o profissional da engenharia pode atuar.

Engenharia de produto

Nessa área o engenheiro realiza pesquisas sobre a visibilidade da empresa e cria um determinado produto para o mercado.

É comum que esse profissional trabalhe em projetos que irão lançar algo novo para o consumidor.

Assim, ele deve ter uma visão de negócio e compreender o problema que está buscando resolver.

Planejamento e controle da produção

O objetivo é ter excelência em determinadas atividades que envolvem a empresa.

O engenheiro irá controlar o processo de fabricação de produtos e o uso dos recursos necessários para esse desenvolvimento.

No cotidiano o profissional lida com sistemas de compra e estoque, além de programação de máquinas e até mesmo gerenciamento de equipes.

Indústria das telecomunicações

O engenheiro também pode atuar em áreas mais dinâmicas, como na indústria das telecomunicações.

Embora boa parte da demanda desse setor seja por engenheiros e técnicos de telecomunicações, os engenheiros podem atuar nessa área, desenvolvendo e gerindo novos produtos ou serviços que atendam os desafios das telecomunicações no Brasil.

Agronegócio

A área do agronegócio também pode ser uma ótima opção para um engenheiro atuar.

No caso, em produções agrícolas, processamento industrial, pesquisas operacionais, engenharia do trabalho, distribuição de produtos e muito mais.

Nesse quesito o engenheiro de produção possui um papel fundamental na otimização dos processos de produção das propriedades rurais, pois consegue otimizar os resultados.

Esse setor é um dos mais promissores no país, pois está em crescimento regular, mesmo em crise econômica.

Então pode representar ótimas oportunidades para os engenheiros que escolherem essa área para atuar, pois encontrará diversas oportunidades de crescimento no setor.

Logística e distribuição

Ter uma preocupação com a produção não encerra depois que o produto é embalado, é necessário garantir que chegue até o consumidor conservando suas boas características.

Então o profissional da engenharia se preocupa com isso também, pois, precisa garantir que durante o processo não aconteça perda de insumos e nem outros prejuízos.

Todas essas atividades podem fazer parte das funções de um engenheiro no cotidiano.

Além de ser possível que sejam desenvolvidas em indústria química, metalúrgica, de alimentação, construção civil, instituição de pesquisa e muito mais.

engenharia de produção

Quanto ganha um engenheiro de produção?

De acordo com o CONFEA, o piso salarial de um engenheiro de produção está em torno de R$ 7.785,00 e o teto salarial de R$ 16.106,00 considerando a base de um profissional CLT no Brasil nessa função.

Algumas das instituições que melhor pagam os engenheiros são a Petrobrás, IBGE, Correios e Inmetro.

Além de proporcionar uma estabilidade no órgão, eles oferecem salários muito bons e que podem superar R$ 14 mil para formados em Engenharia de Produção.

Gostou desse conteúdo? Acesse nosso blog e confira informações sobre outros cursos e áreas de graduação agora mesmo!

Publicidade

Clique para avaliar!

Compartilhe com seus amigos e familiares: